easyjur logo 2022 branco2

Lição #7 de 7

Operador Jurídico Digital

Se você tiver medo da tecnologia, se tornará escravo dela. Se você abraçá-la, se tornará um gigante

Por Marcílio Drummond

nova profissao juridica licao 7

A maioria dos juristas lida muito mal com a tecnologia. É medo de errar, medo de ser substituído por ela, resistência.

Se o seu comportamento diante da tecnologia for este, sinto dizer mas você se tornará escravo dela. Ela vai te consumir, apequenar, te levar à falência.

Porém, se você entender que a tecnologia está aqui para potencializar as suas capacidades humanas…você se tornará UM GIGANTE.

Isso significa mais produtividade, qualidade, conhecimento e maior remuneração.

Basta virar a chave que as mudanças são rapidamente visíveis.

No caso do trabalho como Operador Jurídico Digital, a tecnologia será a sua principal aliada.

Sem ela não adianta nem começar, porque você vai falhar.

Porém, para essa questão não ficar abstrata para você, enumerei as principais atividades que terá que fazer na sua rotina de Operador Jurídico Digital relacionadas à tecnologia.

 

TECNOLOGIA – ATIVIDADES PRINCIPAIS

1) Usar tecnologia para inovar, automatizar e solucionar problemas;

2) Usar tecnologia para ter modelos prontos de petições e documentos (com ou sem Visual Law), bancos de jurisprudências, bancos de cláusulas e bancos de argumentação, para dar agilidade e padrão aos trabalhos;

3) Usar tecnologia para estabelecer padrões de trabalho que possibilitem manter a mesma qualidade de entrega, inclusive se desejar aumentar a equipe para delegar internamente a entrega ao Escritório Contratante;

4) Usar tecnologia para facilitar o acesso aos Escritórios Contratantes, bem como a gestão do relacionamento com eles, sem precisar usar grandes esforços de energia, tempo e dinheiro prospectando novos clientes;

5) Usar tecnologia para organizar e gerir cada um dos projetos, gerando agilidade, aumento de produtividade e, consequentemente, crescimento do faturamento;

6) Usar tecnologia para gerenciar e analisar dados que revelam oportunidades de melhorias constantes;

7) Usar tecnologia para melhorar a experiência dos seus clientes (Escritórios Contratantes) com você e todo o seu trabalho;

8) Usar tecnologia para se comunicar de forma visual e, assim, melhorar muito a comunicação de valor do seu trabalho;

9) Usar a tecnologia para fazer a Transformação Digital do seu modelo de trabalho, criando agilidade, padronização e otimização do seu tempo e das suas entregas.

Se você chegou até aqui deve ter percebido a grande oportunidade que é essa nova profissão de Operador Jurídico Digital.

 

Vale dizer que, sobre o aspecto de remuneração dessa profissão, para quem trabalha sozinho, representa uma média de R$5 mil reais mensais; Por outro lado, para quem tem um perfil mais empreendedor e decide formar uma equipe maior, os ganhos podem ultrapassar os R$100 mil reais/mês de faturamento.

 

Gostou do que viu sobre os 7 passos para trabalhar como Operador Jurídico Digital? Gostou do padrão de remuneração? É uma rotina de liberdade que você deseja viver?

Então o próximo passo é se aprofundar ainda mais em um E-book gratuito que preparamos sobre o assunto. É o Manual do Operador Jurídico Digital.

Neste manual você terá conhecimentos mais aprofundados e detalhados sobre como atuar nesta nova profissão e ser bem remunerado por seus conhecimentos do Direito, mesmo sem ter OAB, sem aparecer e sem produzir conteúdos nas redes sociais.

Inscreva-se aqui para garantir o acesso gratuito e antecipado ao E-book Inédito: Manual do Operador Jurídico Digital, que será lançado no dia 15 de Novembro de 2022

Acesse em primeira mão, gratuitamente, o
E-BOOK INÉDITO E COMPLETO: MANUAL DO OPERADOR JURÍDICO DIGITAL – a nova profissão que remunera seu conhecimento sem precisar de inscrição na OAB, sem aparecer e sem produzir conteúdos nas redes sociais

Se inscreva abaixo: