Easyjur Software Jurídico

Blog

serious businessman working in the office.

Moratória: Tudo que você precisa para compreender este termo

Picture of Por Easyjur

Por Easyjur

Menu do Conteúdo

Dentro do Direito Tributário, inúmeros termos e expressões acabaram ganhando uma maior popularidade nos últimos anos, algo que não se pode negar, já que toda a área de direito acabou se popularizando em todo o mundo. Dentro do Brasil, um grande exemplo destes termos é a própria Moratória, a qual se torna mais relevante e popular a cada dia que passa.

Na grande realidade, a moratória está ganhando uma maior popularidade por conta das vantagens que a mesma entrega, tanto para pessoas físicas, quanto para pessoas jurídicas. Infelizmente, ainda podemos contar com milhares de brasileiros que apresentam dúvidas relacionadas a este termo no geral.

Tendo esse problema em mente, nós da equipe EasyJur resolvemos separar as principais informações relacionadas à moratória por conta própria, algo que você poderá observar no decorrer do artigo abaixo.

Mas afinal, o que é moratória?

Para começarmos este artigo da melhor maneira possível, resolvemos já trazer logo de cara o significado e definição de moratória, para que assim, você possa desenvolver uma ampla e sólida base de conhecimentos sobre o assunto, e posteriormente, se aprofundar no mesmo sem gerar maiores dúvidas e questionamentos, algo que acontece na grande maioria dos casos em que o indivíduo busca entender a moratória por conta própria.

Sendo assim, podemos definir a moratória como uma dilação ou até mesmo um atraso no pagamento de um determinado débito. Para aqueles que não sabem, o atraso ocorre somente em situações nas quais o débito já se encontra com o prazo vencido. Por outro lado, quando falamos sobre a dilação, estamos nos referindo a um débito que ainda irá vencer, porém, nesta situação em específico, é possível solicitar a expansão do prazo.

Em alguns casos, a moratória também pode ser requisitada para a sua utilização direta no ato de indicar a suspensão de um determinado pagamento, algo que acontece muito no caso do direito internacional público, já que no mesmo, é possível realizar a suspensão do pagamento de uma determinada dívida pública, tendo em vista que é de um Estado para o outro.

Moratória e sua relação com o Código Tributário Nacional 

Aproveitando que estamos nos referindo à definição da moratória, não poderíamos deixar de citar que tal termo está presente na legislação brasileira, mais precisamente em nosso Código Tributário, já que o mesmo é utilizado com bastante frequência dentro desta área do direito. Para que você compreenda completamente todos os pontos referentes à moratória, é recomendado que você observe por conta própria a sua legislação, mas calma! Neste mesmo artigo ainda iremos mostrar uma breve citação do mesmo, porém, é fundamental que você já tenha uma boa ideia de suas principais características antes.

 

young male notary working in office

Vale dizer que, dentro do Código Tributário Nacional, podemos observar que a moratória é prevista como uma das causas de suspensão da própria exigibilidade do crédito tributário, e assim, acaba sendo ocasionado pelo aumento do prazo para o pagamento de um determinado tributo vencido ou por vencer.

Conheça o verdadeiro objetivo da moratória

O objetivo da moratória costuma ser um grande ponto de dúvida por parte de toda a população que vai em busca de descobrir as principais características referentes a este termo, e por isso, resolvemos trazer a explicação de seus objetivos e finalidade.

Bom, como citado mais acima, a moratória tende a apresentar a finalidade de dilatar o prazo de um determinado pagamento de um tributo por parte do contribuinte, com o fim de que o mesmo não acabe excedendo multas legais por conta do atraso do pagamento.

A partir disso, a pessoa física ou jurídica acaba ganhando um novo prazo para o pagamento, ocasionando assim, na suspensão da exigibilidade do débito, e consequentemente, impedindo o ente público de ingressar com uma execução fiscal, mesmo que o débito ainda não tenha sido quitado. A partir disso, é possível perceber a grande importância e influência que a moratória possui sobre todo o direito tributário, certo?

Conheça as duas formas de concessão da moratória

Para complementar ainda mais os seus conhecimentos, agora falaremos um pouco mais sobre as formas de concessão da moratória, e até mesmo sobre os requisitos necessários para obter tal concessão. 

Bom, de acordo com o nosso Código Tributário Nacional, existem duas maneiras distintas de obter a concessão da moratória, as quais podem ser observadas em meio ao artigo 152, sendo elas:

  1. Moratória Geral;
  2. Moratória Individual.

 

Requisitos da moratória

Em relação aos requisitos que existem para obter tal concessão, já podemos dizer que a lista acaba aumentando um pouco. Tais requisitos podem ser observados em meio ao Artigo 153 do nosso Código Tributário, e eles podem ser resumidos como:

 

  • O prazo de duração do favor concedido ao contribuinte;
  • As condições do favor, quando concedido em caráter individual;
  • Os tributos ao qual a moratória se aplica;
  • Se for o caso, o número de prestações e data de vencimento de cada uma delas, respeitando o prazo de duração total do favor;
  • Se for o caso, as garantias que serão concedidas ao beneficiado, em caráter individual.

Conheça a legislação referente a moratória

Para finalizar este artigo com chave de ouro, e assim, realmente garantir que você está por dentro de todas as principais informações relacionadas a moratória, resolvemos trazer uma breve citação do Código Tributário Nacional, visando especificamente os artigos 152 até o 155, já que os mesmos buscam regulamentar e regularizar todas as normas e características que envolvem este termo. 

111 (7)

Sendo assim, recomendamos que você se atente ao máximo em todas as informações a seguir, pois conhecer a legislação referente a moratória com certeza lhe ajudará a dar um fim a todas as dúvidas que acabaram sobrando até o exato momento, além de claro, lhe ajudar a reforçar tudo que já foi citado acima:

 

“Art. 152. A moratória somente pode ser concedida:

     I – em caráter geral:

  1. a) pela pessoa jurídica de direito público competente para instituir o tributo a que se refira;
  2. b) pela União, quanto a tributos de competência dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios, quando simultaneamente concedida quanto aos tributos de competência federal e às obrigações de direito privado;

     II – em caráter individual, por despacho da autoridade administrativa, desde que autorizada por lei nas condições do inciso anterior.

 

     Parágrafo único. A lei concessiva de moratória pode circunscrever expressamente a sua aplicabilidade à determinada região do território da pessoa jurídica de direito público que a expedir, ou a determinada classe ou categoria de sujeitos passivos.

 

     Art. 153. A lei que conceda moratória em caráter geral ou autorize sua concessão em caráter individual especificará, sem prejuízo de outros requisitos:

     I – o prazo de duração do favor;

     II – as condições da concessão do favor em caráter individual;

     III – sendo caso:

  1. a) os tributos a que se aplica;
  2. b) o número de prestações e seus vencimentos, dentro do prazo a que se refere o inciso I, podendo atribuir a fixação de uns e de outros à autoridade administrativa, para cada caso de concessão em caráter individual;
  3. c) as garantias que devem ser fornecidas pelo beneficiado no caso de concessão em caráter individual.

 

     Art. 154. Salvo disposição de lei em contrário, a moratória somente abrange os créditos definitivamente constituídos à data da lei ou do despacho que a conceder, ou cujo lançamento já tenha sido iniciado àquela data por ato regularmente notificado ao sujeito passivo.

 

     Parágrafo único. A moratória não aproveita os casos de dolo, fraude ou simulação do sujeito passivo ou do terceiro em benefício daquele.

 

     Art. 155. A concessão da moratória em caráter individual não gera direito adquirido e será revogado de ofício, sempre que se apure que o beneficiado não satisfazia ou deixou de satisfazer as condições ou não cumprira ou deixou de cumprir os requisitos para a concessão do favor, cobrando-se o crédito acrescido de juros de mora:

     I – com imposição da penalidade cabível, nos casos de dolo ou simulação do beneficiado, ou de terceiro em benefício daquele;

     II – sem imposição de penalidade, nos demais casos.

     Parágrafo único. No caso do inciso I deste artigo, o tempo decorrido entre a concessão da moratória e sua revogação não se computa para efeito da prescrição do direito à cobrança do crédito; no caso do inciso II deste artigo, a revogação só pode ocorrer antes de prescrito o referido direito.

 

        Art. 155-A. O parcelamento será concedido na forma e condição estabelecidas em lei específica.

  • 1o Salvo disposição de lei em contrário, o parcelamento do crédito tributário não exclui a incidência de juros e multas.
  • 2o Aplicam-se, subsidiariamente, ao parcelamento as disposições desta Lei, relativas à moratória.
  • 3o Lei específica disporá sobre as condições de parcelamento dos créditos tributários do devedor em recuperação judicial.
  • 4o A inexistência da lei específica a que se refere o § 3o deste artigo importa na aplicação das leis gerais de parcelamento do ente da Federação ao devedor em recuperação judicial, não podendo, neste caso, ser o prazo de parcelamento inferior ao concedido pela lei federal específica.”

 

Agora sim, finalmente podemos afirmar que você já sabe de tudo que é necessário para compreender a definição, objetivo, funcionamento e até mesmo as formas de conexão e requisitos referentes à moratória, portanto, é esperado que este termo não lhe assuste ou cause confusões mais!

Ainda vale dizer que, se por acaso restaram dúvidas sobre a moratória ou até mesmo sobre qualquer outro termo, expressão ou norma jurídica, você pode utilizar dos demais artigos da EasyJur, para assim, realizar breves consultas, e consequentemente, dar um fim total a todas as suas dúvidas e questionamentos.

 

1111 (9)

 

Nosso Compromisso com o seu sucesso

Pessoas

Conectamos advogados, simplificamos processos e impulsionamos a transformação digital

Processos

Com metodologia ágil, simplificamos a gestão e fortalecemos a justiça, gerando resultados exponenciais

Tecnologia

Automatizamos tarefas, impulsionamos a eficiência e oferecemos soluções inovadoras

pri vini easyjur

Planos Easyjur

O plano perfeito para você!

Solução completa para tornar sua Advocacia mais ágil e lucrativa

Growth Plus

Para grandes escritórios avançado
pague no cartão de crédito e ganhe R$1.500

R$

2799

/mês
200GB Docs em Nuvem
4.000 Processos Monitorados
05 Advogados Intimações
30 Usuários Inclusos
200.000 Tokens Juris.ai
20.000 Tokens Análise de Prazos e Elaboração de Propostas com IA
Conta Digital Grátis
TUDO DO GROWTH +
Suporte VIP
Editor Legal Design
Relatórios Avançados
Acesso para clientes ilimitado
Peticionamento Automático (em breve)
SmartDocs.ai Copilot (em breve)

Growth

Para médios escritórios em crescimento
pague no cartão de crédito e ganhe R$1.000

R$

1699

/mês
80GB Docs em Nuvem
2000 Processos Monitorados
03 Advogados Intimações
15 Usuários Inclusos
100.000 Tokens Juris.ai
8.000 Tokens Análise de Prazos e Elaboração de Propostas com IA
Conta Digital Grátis
TUDO DO STANDARD +
Legal Analytics Tool
Cálculos Monetários
Cobranças Personalizadas
Automação de Faturamento
Campos Personalizados
500 Acessos para clientes
EasyJur.ai Copilot (em breve)

Standard

Para médios escritórios
pague no cartão de crédito e ganhe R$700

R$

599

/mês
40GB Docs em Nuvem
800 Processos Monitorados
02 Advogados Intimações
10 Usuários Inclusos
50.000 Tokens Juris.ai
5.000 Tokens Análise de Prazos e Elaboração de Propostas com IA
Conta Digital Grátis
TUDO DO PREMIUM +
Workflow de Tarefas Ágil
Gamificação de Atividades
TimeSheet Dinâmico
Controle Orçamentário
Gestão Estratégica
200 Acessos para clientes
Assinatura Digital (em breve)

Premium

Pequenos Escritórios
pague no cartão de crédito e ganhe R$500

R$

349

/mês
30GB Docs em Nuvem
300 Processos Monitorados
01 Advogado Intimações
05 Usuários Inclusos
20.000 Tokens Juris.ai
3.000 Tokens Análise de Prazos e Elaboração de Propostas com IA
Conta Digital Grátis
TUDO DO START +
Gestão Financeira
Automação de Documentos
Demandas Consultivas
LCRM e Gerador de Propostas
100 Acessos para clientes
*Website Integrado Legal CRM
Captação de clientes com Google Ads (em breve)

Start

Advogados solo
pague no cartão de crédito e ganhe R$300

R$

99

/mês
5GB Docs em Nuvem
100 processos monitorados
01 Advogado Intimações
02 Usuários Inclusos
5.000 Tokens Juris.ai
1.000 Tokens Análise de Prazos com IA
Jurisprudências Integradas
Processos Ilimitados
Dashboard
Juris.ai
Agenda
Pessoas
Processos e Casos
Movimentações
Categorias
Materiais Gratuitos