logo mes do consumidor

30% OFF nos planos

+ 20% OFF na implantação estratégica

Para aproveitar o ÚNICO SOFTWARE JURÍDICO com IA de verdade

Blog

[MODELO] Ação de Suspensão do Poder Familiar Cumulada com Tutela – Inicial

Suspensão do Poder Familiar Cumulada com Tutela – Inicial

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA …… VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DA COMARCA DE ………………..

(10 LINHAS)

O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, representado pela Promotora de Justiça signatária, com atuação na área da Infância e Juventude, consubstanciado nos artigos 28,155 e 201, inciso III, da Lei 8.06000/0000 – Estatuto da Criança e do Adolescente, combinado com os artigos 30008 e 806, inciso II, do Código Civil, vem perante Vossa Excelência, propor a presente

AÇÃO DE SUSPENSÃO DE PÁTRIO PODER CUMULADA COM TUTELA

contra …………, (nacionalidade), (profissão), (estado civil), portador da Carteira de Identidade RG nº ….., inscrito no CPF/MF sob o nº …., residente e domiciliado na rua …….., nº ….., bairro ……., cidade ……, no Estado de …….. CEP ……., pelos fatos e fundamentos jurídicos a seguir expostos:

I – DOS FATOS

………………. é pai biológico dos menores ………………., nascido em ../../…., ………………., nascido em ../../…. e ………………. nascido em ../../….; os adolescentes ………………. e ………………. são filhos de ………………., falecida desde o dia ../../….; e a genitora de ………………. é a senhora ………………., também falecida, conforme certidões de nascimento anexas.

Ocorre, Excelência, que conforme o sumário social elaborado pela assistente social do Conselho Tutelar IV, o Sr. ………………. é dependente de substâncias entorpecentes e alcoólatra, gerando com tal conduta graves prejuízos de ordem moral, social e familiar, atingindo seus filhos no bom desenvolvimento bio-psicossocial, que convivem em constante conflito familiar, inclusive usa de ameaça de morte a seus filhos, chegando a agredi-los.

O CT IV, em dezembro de 2016, advertiu o Sr. ………………., mediante Termo de Advertência, e o encaminhou ao centro de Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos …………………., mas não foi possível prestar acompanhamento que o caso requer, conforme Of. nº ____ – CNV, de ../../…., em anexo.

Dessa forma, …………, (nacionalidade), (profissão), (estado civil), portadora da Carteira de Identidade RG nº ….., inscrita no CPF/MF sob o nº …., residente e domiciliada na rua …….., nº ….., bairro ……., cidade ……, no Estado de …….. CEP ……., avó paterna dos menores, é quem assume de fato a responsabilidade dos netos, suprindo-lhes todas as necessidades vitais básicas.

Também foi esta quem delatou ao CT IV a situação de risco social e pessoal em que se encontram seus netos.

A senhora ………………., deixou benefícios da pensão por morte aos seus filhos ………………. e ………………., pensão esta que é recebida por ………………., que não repassa de maneira integral aos filhos, além de não contribuir com o sustento familiar, violando direitos inerentes aos filhos, deixando-os em completo abandono intelectual e material.

II – DO DIREITO

Os fatos acima narrados configuram a real situação de risco em que se encontram os menores em epígrafe, o que enseja, conseqüentemente, a decretação da situação de risco e concretização da suspensão do pátrio poder, visto que os menores precisam ser integrados a um convívio familiar.

Acerca do assunto, assim determina o artigo 22 do Estatuto da Criança e do Adolescente:

Art. 22. Aos pais incumbe o dever de sustento, guarda e educação dos filhos menores, cabendo-lhes ainda, no interesse destes, a obrigação de cumprir e fazer cumprir as determinações judiciais.

Prescreve também o Art. 28 do mesmo diploma legal:

Art. 28. A perda e a suspensão do pátrio poder serão decretadas judicialmente, em procedimento contraditório, nos casos previstos na legislação civil, bem como na hipótese de descumprimento injustificado dos deveres e obrigações a que alude o artigo 22.

III – DO PEDIDO

Ante o exposto, esta Promotoria de Justiça requer a V. Exa. que se digne adotar as seguintes providências, determinando:

a) liminarmente a SUSPENSÃO DO PÁTRIO PODER de ………………., nos moldes do artigo 157 do ECA, c/c o artigo 30008 caput do Código Civil, e a conseqüente concessão da GUARDA PROVISÓRIA à senhora ………………. (ECA, artigo 33, § 1º, c/c artigo 36, parágrafo único, in fine);

b) a citação de ………………. para, requerendo, contestar a presente ação;

c) o encaminhamento do caso ao competente estudo social.

E finalmente, possa V. Exa. julgar:

a) PROCEDENTE O PEDIDO DE SUSPENSÃO DO PÁTRIO PODER em relação ao genitor dos menores, ao arrimo do artigo 28, do ECA, c/c artigo 30008, caput do CC, tendo como base as provas que acompanham os autos;

b) e que seja expedido mandado para a competente averbação à margem dos registros de nascimento dos menores, consoante o artigo 163 do ECA;

c) PROCEDENTE O PEDIDO DE TUTELA, nomeando a senhora ………………., na forma do artigo 36 usque 38 do ECA, c/c artigos 806, II, e 80000, I, do CC, por ser esta a legítima representante dos netos em questão.

Cumpridas as demais formalidades que a lei recomenda e que forem pertinentes ao assunto.

Termos em que

Pede deferimento.

(autor aberto a conciliação data e ano).

(Nome e assinatura do advogado).

(OAB/UF)

Faça o Download Gratuito deste modelo de Petição

Compartilhe

plugins premium WordPress
Categorias
Materiais Gratuitos