Liderança de equipes: 8 dicas para atingir o sucesso

Como o escritório de advocacia AJPapalino conseguiu dobrar o número de novos clientes e processos mensais
July 17, 2015
Escritório de advocacia: como otimizar fluxo dos processos mensais
November 20, 2017
Show all

Liderança de equipes: 8 dicas para atingir o sucesso

Female manager stands addressing colleagues in meeting room

A correta liderança de equipes é uma das atividades mais importantes para o crescimento e sucesso de um negócio. Sem uma liderança eficaz, é quase impossível crescer, assim como engajar e alinhar as equipes na busca por grandes resultados.

Todavia, é preciso conhecer algumas dicas para ser um bom líder. Além de se comunicar bem, deve-se definir metas inteligentes, oferecer constantes feedbacks e saber reconhecer os liderados por suas conquistas. Só assim será possível atingir o sucesso.

Pensando nisso, criamos um guia especialmente para você. Hoje, vai conhecer 8 dicas sobre liderança de equipes. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

1. Se comunique adequadamente com os liderados

A comunicação é algo natural na empresa, isto é, ela acontece sempre que um e-mail é enviado ou que um aviso é fixado no mural de recados. Mas isso não basta. O líder deve planejar a comunicação com sua equipe, garantindo que não haja espaço para conflitos e fofocas.

Melhorar o dialogo interno deve acontecer em duas principais etapas: o comprometimento do próprio líder e, em seguida, a implementação de canais que facilitem a fluidez das mensagens — como aplicativos mobile, sistemas especializados e redes sociais corporativas.

Ainda é importante destacar que o sucesso da comunicação não depende apenas do conteúdo que é transmitido aos subordinados. É essencial que o líder avalie sua comunicação não verbal e até mesmo seu tom de voz, garantindo que isso esteja alinhado ao discurso.

2. Saiba estabelecer metas inteligentes e desafiadoras

Boas metas atuam como uma bússola, direcionando toda a equipe aos objetivos que realmente importam. Infelizmente, ainda há muitos líderes que não sabem como traçar metas de qualidade, por isso deixam de alcançar resultados significativos.

Um padrão muito importante para metas é o SMART, criado por George T. Doran. Ele representa um acrônimo de 5 palavras do inglês. Boas metas são: específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com tempo bem definido.

Ainda há a possibilidade de usar as OKRs, acrônimo de “Objectives and Key Results”. Nesse caso, define-se primeiro um objetivo central. Em seguida, resultados-chave, com prazos e números que facilitem o alcance do objetivo maior.

3. Recompense pelos resultados alcançados

Um líder não apenas define metas e cobra por bons resultados, também recompensa as conquistas da equipe. Segundo pesquisa da Towers Watson, um funcionário reconhecido por seu superior imediato aumenta em cerca de 60% seu desempenho na empresa.

Por essa razão, é importante estabelecer boas recompensas. Além das tradicionalmente usadas, como bonificações financeiras, é possível apostar em outras mais inovadoras, como: vaga exclusiva na garagem da empresa ou um almoço com acompanhante, por exemplo.

4. Seja o exemplo que deseja ver nos liderados

Líder e chefe são coisas diferentes, e é importante ter uma noção muito clara sobre isso. O chefe ocupa um cargo de comendo e tem autoridade, mas nem sempre sabe influenciar seus subordinados. O líder, por outro lado, é um grande influenciador.

Uma das formas mais eficazes de influenciar é pelo exemplo, ou melhor, pelas ações no dia a dia. Não adianta apenas dizer o que deve ser feito, se as ações do líder não condizem com isso. Jargões como “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” não funcionam mais.

Nesse sentido, é importante que o líder mostre de forma prática o que deve ser feito, isto é, coloque a “mão na massa”. Um líder exemplar é aquele que abraça os valores da empresa, respeita os horários, ouve seus superiores e seus subordinados.

5. Incentive os funcionários a pensar “fora da caixa”

A inovação é uma grande aliada para o sucesso, afinal, tudo tem mudado muito rapidamente. Hoje, é possível ouvir falar em inteligência artificial, nanotecnologia, mineração de dados e varias outras coisas que tem transformado o mundo dos negócios.

Nesse contexto, é indispensável investir na inovação e fazer com que toda a equipe pense “fora da caixa”. Isso será muito útil para identificar novas soluções para os problemas que existem na empresa, criar produtos/serviços diferenciados ou, ainda, incentivar práticas de intraempreendedorismo.

Para promover a inovação, é preciso reduzir o número de burocracia, bem como descentralizar o poder de comando. Os funcionários precisam estar confiantes. Também é possível investir em técnicas de brainstorming, gamificação, caixa de sugestões e design thinking.

6. Realize reuniões one to one

Todo líder deve ter tempo para lidar com seus liderados de forma individual, ou seja, conversar com cada um, explicar o que pode ser melhorado e ouvir. A essa prática dá-se o nome de reunião one to one, uma forma de ter um tempo com cada um dos subordinados.

Nessa reunião é possível dar feedback aos liderados, mostrando o que precisa ser desenvolvido ou eliminado da postura de cada um. Infelizmente, muitos líderes ainda consideram o feedback algo secundário, por isso deixam de falar das forças e fraquezas dos liderados.

Essa reunião também serve para ouvir os funcionários e entender o que acham que pode ser melhorado no ambiente de trabalho. Assim, é possível promover melhorias contínuas no negócio ou no próprio estilo de liderança.

7.  Mensure continuamente os indicadores de desempenho

Acompanhar os indicadores-chave de desempenho, também chamados de KPIs, é uma forma eficiente de obter uma visão sistêmica do negócio e da equipe. Por esse motivo, é importante que o líder defina e mensure continuamente os KPIs que mais lhe importam.

Dentre os principais indicadores, é possível destacar:

  • 1. Nível de satisfação e lealdade dos clientes finais;
  • 2. Taxa de turnover (evasão de colaboradores);
  • 3. Índice de absenteísmo;
  • 4. Percentual de lucratividade;
  • 5. Percentual de participação no mercado (Market Share).

Um gerente de recursos humanos, por exemplo, pode acompanhar o turnover e absenteísmo da sua equipe. Assim, as chances de tomar boas decisões são significativamente maiores. Além disso, o líder pode atuar de forma estratégica e assertiva.

Veja, agora você está por dentro do assunto. O sucesso de uma liderança não depende apenas do líder, mas também dos seus liderados e do contexto. Por essa razão, é preciso sempre acompanhar os resultados, motivar pessoas e ser o exemplo no que faz.

Gostou do conteúdo? Pronto para obter sucesso na liderança de equipes? Aproveite para continuar aprendendo.

QUER GANHAR PUSH EM DOBRO?

Um presente especial no mês do Advogado!

Clique aqui para falar pelo WhatsApp!

 

TESTE 14 DIAS GRÁTIS